Marcha pela vida reúne milhares em Paris


Mais de 50 mil pessoas participaram da Marcha pela Vida em Paris. O movimento “Onda Celeste” que começou na Argentina, chegou aos Estados Unidos e agora também na França. Com suas bandeiras azuis se misturando, as pessoas reivindicam o direito à vida e protestam contra o aborto.


De acordo com a mídia local, assim como aconteceu em Washington, a maioria dos participantes da Marcha pela Vida, que já está em sua 13ª edição, era de jovens que se manifestaram em defesa dos nascituros e da objeção de consciência dos médicos.


“A vida não oferece nenhuma garantia, mas o aborto não deixa nenhuma oportunidade”, esse era o slogan que se lia em uma grande bandeira que estava à frente da multidão e denunciava esta prática que mata todos os anos cerca de 220 mil bebês na França.


Luta pela vida


Os organizadores da marcha afirmaram que a realização desse movimento aconteceu logo após a revisão da lei da bioética. “Somos os grandes excluídos do debate nacional, das questões bioéticas e sociais”, reclamou um deles.


A lei de bioética é a que regulamenta o aborto na França, o diagnóstico pré-natal, a fertilização in vitro e a pesquisa com embriões. De acordo com o ACI Digital, estava presente no evento a mãe de Vincent Lambert, Viviane, que na segunda-feira (21) participou de uma nova audiência para tentar impedir que apliquem a eutanásia em seu filho.
Vincent ficou tetraplégico em 2008 depois de um acidente de trânsito. Os médicos e aqueles que promovem a remoção do tratamento que o mantém vivo afirmam que o homem de 41 anos permanece em estado vegetativo.

No entanto, seus pais apontam que ele está incapacitado e há anos estão envolvidos em uma batalha legal para defendê-lo.


Viviane disse que ficou muito impressionada ao ver quantas pessoas saíram para defender a vida. “Começamos a ser incluídos nesta história e Vincent resiste e resistiremos com ele até o fim”, conclui.



Fonte: Gospel Prime

Categoria:Mundo

Deixe seu Comentário