Maduro impede que ajuda humanitária chegue aos venezuelanos

O secretário de estado americano, Mike Pompeo, publicou no Twitter nesta quarta-feira (6), a imagem de um bloqueio da ponte que liga Cúcuta, na Colômbia, e a cidade venezuelana de Ureña.


O objetivo é impedir a chegada de ajuda humanitária à população da Venezuela.


“O povo venezuelano precisa desesperadamente de ajuda humanitária. Os Estados Unidos e outros países estão tentando ajudar, mas as Forças Armadas da Venezuela, sob as ordens de Nicolás Maduro, estão bloqueando a ajuda com contêineres e caminhões-tanque. O regime de Maduro deve deixar o auxílio chegar às pessoas que estão morrendo de fome”, escreveu Pompeo.


A decisão do ditador de fechar a fronteira veio dias depois que os Estados Unidos anunciaram que iriam levar ajuda humanitária à Venezuela, por meio da Usaid (Agência dos EUA para o Desenvolvimento Internacional), a pedido do líder opositor Juan Guaidó.


Segundo o Christian Post, toneladas de alimentos, remédios e material de higiene pessoal já estavam prontas para serem embarcadas. Além disso, a ONG evangélica World Help também planejava envio de ajuda material para os venezuelanos.
“Essa agitação política está criando uma crise humanitária. Um de nossos parceiros no local disse que é a maior crise humanitária do mundo atualmente”, explicou Vernon Brewer, fundador da World Help. “A eletricidade é cortada diariamente. Há escassez de alimentos e medicamentos. O preço do petróleo em queda e toda essa agitação política deixou a nação no caos.”

Categoria:Mundo

Deixe seu Comentário