Com a posse dos prefeitos na última sexta-feira (1º), o Congresso começa o ano com uma composição diferente.

Dos 72 parlamentares que disputaram as eleições municipais em 2020 - dois senadores e 70 deputados – oito foram eleitos e tiveram que renunciar ao mandato.

Sendo assim, novos deputados foram empossados como titulares, para os dois últimos anos de mandato. E dois suplentes passaram a ocupar as vagas de deputados que se licenciaram dos mandatos para assumir secretarias municipais.

No Senado, apenas dois parlamentares disputaram as eleições municipais, mas não foram eleitos.

Ainda assim, a Casa também começa o ano com novidade. É que Carlos Fávaro, do PSD de Mato Grosso, tomou posse no cargo de senador. Ele venceu a eleição suplementar, realizada no dia 15 de novembro, data do primeiro turno das eleições municipais.

O parlamentar já ocupava uma cadeira de senador de forma interina desde abril, quando assumiu a vaga no Senado deixada por Selma Arruda, cassada pela Justiça Eleitoral.

Agora, ele terá mais seis anos de mandato, como titular.

Fonte: Agência Brasil